Kaleydos

Adventurous Thinking: o upgrade do Design Thinking que ensina a ser criativo

Para acompanhar o crescimento exponencial do mundo, Sally Domínguez desenvolveu uma estratégia de inovação, o Adventurous Thinking

O mundo atual é um lugar em constante mudança. Pensando em acompanhar essa tendência, Sally Domínguez desenvolveu uma nova estratégia de inovação, chamada Adventurous Thinking. Combinado com as mais recentes pesquisas sobre aminhos neurais, essa nova estratégia desenvolve técnicas que permitem que um indivíduo se torne mais criativo, curioso e inovador.

“Todo mundo que tinha um plano de 5 anos está tendo dificuldade. Isso porque chega no meio desse período e as pessoas já precisam mudar novamente”, disse Sally Domínguez em sua palestra no Silicon Valley Conference. “Nesse cenário, quem consegue olhar para o futuro de forma aventureira, cria oportunidades incríveis”.

Mas para criar essas oportunidades, segundo Sally, é necessário fazer conexões inesperadas. “Nós não temos que saber tudo, basta termos uma mente criativa para querer aprender. Hoje, quando queremos buscar algo que não sabemos recorremos aos sites de buscas, porém, eles mostram apenas as respostas que batem com o nosso perfil online. Ou seja, esses mecanismos não promovem conexões inesperadas”.

Segundo Sally, é essencial sair de sua zona de conforto para pensar diferente e inovar. “Quando pensamos diferente, encontramos novas rotas neurais para fazer nosso cérebro crescer e inovar em suas ações”, diz. Pensando em criar essas novas rotas neurais, a especialista desenvolveu cinco lentes do Adventurous Thinking: Negative Spaces, Backwards, Thinking Sideways, ReThinking e Parkour. Para Sally, essas lentes possibilita a criação de abordagens com diferentes pontos de vista a cerca de um problema.

Continue lendo no StartSe

Redação Kaleydos

Assine nossa newsletter

Preencha os campos abaixo para receber nossa newsletter mensal.
E-mail *
Nome
Sobrenome
Organização
Cargo
*Campo obrigatório

Faça um comentário