Kaleydos

Como criar uma startup: o passo a passo

São 5 passos essenciais para criar uma startup, mas o mais importante é entender cada momento e explorar em profundidade antes de avançar para o próximo passo

 Originalmente publicado pelo InovAtiva BrasilVocê já teve uma ideia, tentou colocá-la em prática e enfrentou dificuldades? Isso acontece com todo mundo, até mesmo com grandes empreendedores! Tirar uma ideia do papel e torná-la uma startup pode ser um grande desafio. Um negócio tradicional demanda bastante tempo, organização, calcular riscos, paixão e até um pouco de ousadia. Criar uma startup exige tudo isso, em um processo ainda mais intenso, pois não se trata de uma empresa comum.

As startups possuem características bem particulares, como a grande potencialidade do negócio e ter um modelo inovador. Além disso, ela deve ser escalável e ter a habilidade de se adaptar rápido ao aumento da operação, às demandas de mercado… Tudo isso sem prejudicar sua rentabilidade!

1.Ter uma ideia inovadora

Essa é a hora em que o empreendedor identifica uma oportunidade, ou seja, descobre um problema e encontra uma solução que possa gerar valor para o público. Para saber se sua ideia é realmente inovadora, você deve pesquisar, ouvir opiniões, entender o mercado e identificar o tamanho do seu público em potencial. Afinal, é preciso verificar a possibilidade de desenvolvimento e escalabilidade da empresa. Além disso, você deve verificar se o seu modelo é replicável e se corre o risco de ser atacado por outros negócios.

2. Desenvolver um protótipo

Aqui é o momento de testar sua solução. O mais importante ao criar protótipos da sua solução é fazer testes com os usuários e corrigir erros do desenvolvimento. É muito comum empreendedores com perfil muito técnico desenvolverem um produto ou serviço para suas necessidades, mas que não refletem as necessidades do consumidor comum. Portanto fazer testes de protótipos ajuda a corrigir rumos do desenvolvimento.

3. Validar hipóteses de mercado

Aqui é o momento de validar sua solução. Depois de descobrir seu público potencial e o que eles querem, é aqui que você determina a verdadeira capacidade de crescimento do seu negócio. Ao validar sua solução, você descobre se sua ideia funciona e se atende o que as pessoas estão buscando. Assim, você obtém feedbacks dos consumidores e faz uma pesquisa de mercado, validando sua ideia inicial ou enxergando a necessidade de pivotar. Você irá testar o seu modelo de negócio.

4. Buscar parceiros

Uma rede de contatos é fundamental para alavancar sua startup. E, com o seu modelo validado, fica muito mais fácil apresentar sua ideia e encontrar colaboradores e até mesmo sócios. Além disso, esse é o momento ideal para fazer networking, por isso procure eventos de empreendedorismo e tecnologia, utilize espaços co-working ou incubadoras, para trocar experiências e conhecimento, que podem ser catalisadores para o seu próprio negócio.

5. Captar recursos

Apesar de ter ficado mais fácil entrar em contato com investidores é preciso saber como fazer isso. É difícil captar a atenção de investidores anjos, aceleradoras ou fundos de investimentos para captação de recursos. Aqui no Programa InovAtiva colocamos você diretamente em contato com investidores em potencial, que é mais um dos benefícios do programa, além de toda a capacitação programada.

Se você possui uma startup em fase inicial inscreva-se para o próximo ciclo da InovAtiva e aprenda a validar hipóteses, buscar parceiros e captar recursos conosco! O Programa InovAtiva tem o objetivo de capacitar as startups para que elas tenham sucesso no mercado. Conheça mais aqui!


Sobre a Kaleydos

Kaleydos é uma plataforma de investimento e desenvolvimento de soluções e negócios alinhados aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS). Apoiamos negócios inovadores em estágio inicial de maneira personalizada mesclando mentoria, capital semente e co-gestão. Somos uma iniciativa do Instituto Jatobás. Clique aqui para saber mais sobre nós.

Assine a nossa newsletter mensal.

Faça um comentário