Kaleydos

Conheça a INOCAS, startup que produz óleo vegetal sustentável de macaúba

Projeto piloto oferece solução para o impacto ambiental da produção de óleo de palma

O óleo de palma representa o maior mercado de óleos vegetais a nível global, fornecendo insumos para os segmentos de alimentícios, químicos, cosméticos, lubrificantes, combustíveis e muitos outros. No entanto, devido a sua alta demanda por água, os plantios de palma estão concentrados nas regiões de florestas tropicais ao redor do globo e provocam desmatamentos em áreas gigantescas com a emissão de quantidades enormes de gases de efeito estufa e a redução dramática da biodiversidade global.

Motivados a solucionar esse problema, surge em julho de 2015 a INOCAS – Soluções em Meio Ambiente S.A. Criado pelos sócios Johannes Zimpel, Thilo Zelt, Malte Hopfner, Katharina Spethmann e Jakob Zunk, trata-se de um projeto piloto para produção de óleo vegetal sustentável de macaúba envolvendo o extrativismo e o plantio de 2000 hectares em sistema agrossilvipastoril com agricultores familiares.

Conheça melhor esse negócio de impacto abaixo.


A série Negócio de Impacto Em Destaque apresenta startups de impacto de uma maneira objetiva. A matéria é embasada nas respostas dos próprios empreendedores a um questionário da Kaleydos. O conteúdo das respostas é de autoria e responsabilidade dos próprios empreendedores.

Quer participar? Clique aqui para saber mais.


1 – Que problema busca solucionar?

O Projeto Macaúba da INOCAS tem como objetivo gerar uma alternativa ao óleo de palma, alavancando a cadeia produtiva da macaúba como fonte de óleos vegetais sustentáveis.

2 – Soluções oferecidas

O projeto piloto da INOCAS está localizado na região do bioma cerrado no Alto Paranaíba, Minas Gerais, Brasil, com três objetivos principais: 1) plantar 2.000 hectares de macaúba em sistema silvipastoril, em áreas de pastagens degradadas em parceria com agricultores familiares, com potencial para o sequestro de 600.000 toneladas de CO²; 2) promover a coleta extrativista de até 1.500 toneladas de frutos de palmeiras nativas por ano; 3) desenvolver uma usina modelo para o beneficiamento dos frutos da macaúba.

3 – Como é o seu modelo de negócio?

A INOCAS é um spin-off de um projeto de pesquisa de grande escala na Incubadora de Inovações da Universidade Leuphana Lueneburg – que está entre as principais universidades da Alemanha no campo da pesquisa em sustentabilidade – em cooperação com a Faculdade de Engenharia Florestal da Universidade de Yale.

Contemplada com uma doação de 2,7 milhões de Euros pela União Europeia, a equipe do projeto começou a desenvolver soluções sustentáveis para a produção de óleo vegetal. Baseado neste estudo foi desenvolvido um plano de negócios para um piloto Projeto Macaúba. O projeto foi premiado em 1º lugar pelo Banco Mundial, através do Programa de Investimento Florestal, em uma competição global em 2014, por propor uma solução altamente escalável para a produção sustentável de óleos vegetais.

Hoje a INOCAS já dispõe de vários plantios experimentais, incluindo um jardim de sementes com mais de 1.500 progênies de palmeiras altamente produtivas. Conta com mais de 40 agricultores familiares envolvidos no projeto, cujas áreas somadas chegam a mais de 500 hectares. Nos próximos 4 anos, a INOCAS plantará 2.000 hectares de macaúba em sistema silvipastoril. Em relação ao extrativismo, um grande número de agricultores familiares já foi capacitado para a coleta e manejo dos frutos e já coletaram mais de 500 toneladas de macaúba.

O projeto conta com uma usina de pequeno porte para o processamento dos frutos provenientes do extrativismo. Para a viabilização deste projeto, foram levantados US$ 6 milhões, dos quais US$ 4 milhões são provenientes do BID (por meio do Fundo Multilateral de Investimentos – FOMIN e o Programa de Investimentos Florestais – FIP) e US$ 2 milhões de investidores privados. Além disso, o município de Patos de Minas concedeu um terreno para a implementação da indústria.

4 – Maturidade da startup

O negócio se encontra no 4o estágio de maturidade, segundo critério do Guia 2.5, que o define como:

Meu produto/serviço já existe. É o momento de realizar minhas primeiras vendas e validá-lo no mercado, de forma a ter evidências de que está criando valor para o cliente e ganhando força no mercado (a validação do modelo de negócio com foco no acesso ao mercado: product-market fit).

5 – Política de dividendos

Distribui dividendos a investidores.

6 – Qual foi a sua maior dificuldade e como a superou?

Apesar da grande ocorrência de palmeiras de macaúba no Cerrado Brasileiro, seu potencial econômico é escassamente aproveitado. Os principais desafios do Projeto Macaúba se dão pelas seguintes razões: 1) dificuldade no financiamento devido ao pioneirismo da macaúba; 2) dificuldade de acesso aos mercados; 3) dificuldade de articulação com investidores internacionais; 4) grandes distâncias das fazendas e áreas de coleta; 5) dificuldade de comunicação em áreas remotas; 6) má conservação das estradas rurais; 7) procedimentos burocráticos lentos; 8) dificuldade no alinhamento das expectativas dos investidores quanto aos prazos e procedimentos da burocracia brasileira; 9) falta de infraestrutura; 10) falta de recursos públicos para o fomento à agricultura familiar; 11) regulamentação sobre a macaúba obsoleta; 12) instabilidade política a nível nacional.

7 – INOCAS na Internet

Facebook


Sobre a Kaleydos

Kaleydos é uma plataforma de investimento e desenvolvimento de soluções e negócios alinhados aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS). Apoiamos negócios inovadores em estágio inicial de maneira personalizada mesclando mentoria, capital semente e co-gestão. Somos uma iniciativa do Instituto Jatobás. Clique aqui para saber mais sobre nós.

Assine a nossa newsletter mensal.

Faça um comentário