Kaleydos
energia solar

Desafio internacional busca ideias para solucionar problemas sociais ao redor do mundo

Do GIFE

Considerando que o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 7 da Organização das Nações Unidas (ONU) versa sobre a necessidade de assegurar o acesso confiável, sustentável, moderno e a preço acessível a energia para todos, é preciso rever as formas de energia empregadas diariamente no mundo todo. Por isso, estão abertas as inscrições para o Clean Energy Challenge.

A iniciativa é da What Design Can Do (WDCD), uma plataforma que atua pelo avanço do designcomo ferramenta para mudanças sociais. Para os próximos dois anos, o planejamento estratégico da WDCD será focado em mudanças climáticas. É nesse âmbito que entra o Desafio de Energias Limpas, que tem como objetivo buscar ideias relacionadas ao design que integrem energias renováveis e eficientes e economia.

Uma das principais motivações da chamada é mudar a mentalidade e operacionalização de cidades, uma vez que são elas que consomem mais de dois terços da energia do mundo e contribuem com mais de 70% das emissões de dióxido de carbono na atmosfera, o que contribui para deteriorar a camada de ozônio. Vale ressaltar que os combustíveis fósseis ainda estão no topo do ranking de fontes de energia.

Considerando todos esses fatores, a chamada de projetos destina-se especificamente para São PauloCidade do MéxicoAmsterdãNova Deli Nairóbi. Para cada uma foi escolhido um tema de atuação. Respectivamente: transporte, desperdício, energias renováveis e limpas, moradia e cadeia de alimentação. Cada uma conta com sua própria página, vídeo explicativo e período de inscrição.

Para a capital paulista, a ideia é pensar em soluções de uso de bicicletas modernas, sistema de caronas, andar a pé, tornar o sistema de transporte público mais atraente, encorajar o trabalho remoto e repensar a distribuição de locais na cidade, tudo com o objetivo de diminuir a quantidade de carros na rua. Isso porque carros, ônibus e caminhões são grandes responsáveis por emissões de gases na atmosfera e a busca por veículos elétricos, por exemplo, é mais sustentável do ponto de vista ambiental, mas não resolve o problema do congestionamento.

Um comitê de seleção de cada cidade vai julgar as inscrições e definir uma lista de finalistas. Entre os critérios que serão considerados estão: relevância, impacto, viabilidade (técnica, econômica, política, legal, social, cultural e psicológica), escalabilidade, inovação e criatividade, e comprometimento. No dia 14 de dezembro, será publicada uma lista com propostas nomeadas, que terão até 24 de janeiro para receber feedback sobre seus projetos e refinar suas ideias.

A decisão final ficará a cargo de um júri internacional e será anunciada durante um evento da WDCD a ser realizado em março de 2019 no México.

As inscrições para propostas de São Paulo devem ser feitas diretamente no site do desafio até 5 de dezembro. As informações para a chamada podem ser encontradas em inglês e português na página de SP.

Redação Kaleydos

Assine nossa newsletter

Preencha os campos abaixo para receber nossa newsletter mensal.
E-mail *
Nome
Sobrenome
Organização
Cargo
*Campo obrigatório

Faça um comentário