Kaleydos

Empresa canadense constrói casa feita de garrafas plásticas recicladas

Método inovador transforma as garrafas plásticas em uma espuma que pode ser usada com sucesso na construção civil

Garrafas plásticas podem ser recicladas para produzir novas garrafas plásticas, ou para dar origem a matéria-prima para outros produtos. É o caso da iniciativa da JD Composites, empresa canadense sediada em Nova Scotia. A empresa construiu uma casa de três quartos, com vista para o Meteghan River, usando mais de 600 mil garrafas plásticas de água como matéria-prima em um método inovador. Ótimo exemplo de economia circular, a construção ainda é uma casa-modelo, que pode no futuro vir a ser produzida em escala.

Como isso é feito?

As garrafas plásticas são picadas e aquecidas até formar pellets, um tipo de resina granulada que é usada como alternativa ao plástico virgem. Os pellets são então tratados com gases e derretidos até se tornarem uma espuma. Ao esfriar, essa espuma se torna altamente durável e resistente a mofo. A espuma resfriada dá origem a criar painéis de PET, usadas para fazer as paredes da casa sustentável. Para completar, os painéis são cobertos por uma fina camada de fibra de vidro no interior e no exterior da residência e por uma tinta resistente aos raios ultra-violetas para protegê-los da luz do sol.

Segundo os construtores, a casa é “extremamente segura”: não há risco de exposição a gases tóxicos e está de acordo com as normas canadenses de de prevenção a incêndios. Além disso, a estrutura é tão forte quanto o concreto e o teto é capaz de suportar a neve do país.

De acordo com a CBC News, apenas quatro grandes empresas no mundo estão usando esse material e apenas a JD Composites usa dessa maneira.

Por que isso é relevante?

A solução dá nova vida a plásticos descartáveis, de uso único. Que, de outra forma, seriam descartados em aterros sanitários ou, ainda pior, nos oceanos. Além de mitigar a poluição plástica, a técnica também evita que sejam extraídas novas matérias-primas da natureza.

Próximos passos

A JD Composites tem planos de escalar a ideia e torná-la um negócio sustentável lucrativo.

No momento, a empresa pretende vender a casa, mas também considerá alugá-la pelo AirBnB. Isso permitiria testar a construção durante as quatro estações do ano. O plano da JD Composites é levantar capital por meio de investidores e construir mais casas. Ou fazer parceiras por meio acordos de licenciamento e treinar outras empresas a usar a tecnologia desenvolvida, fornecendo a elas os painéis.

Assista a um vídeo sobre a casa:

Leia também

Como empreendedor com impacto socioambiental em habitação

Dinamarqueses constroem casa biológica com resíduos que seriam descartados

Micologista desenvolve tijolo de cogumelos mais resistente que concreto

Empresa brasileira fabrica tijolo ecológico reaproveitando lodo

Casas autossuficientes são impressas em 8 horas


Com informações da Forbes.

Sobre a Kaleydos

Kaleydos é uma plataforma de investimento e desenvolvimento de soluções e negócios alinhados aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS). Apoiamos negócios inovadores em estágio inicial de maneira personalizada mesclando mentoria, capital semente e co-gestão. Somos uma iniciativa do Instituto Jatobás. Clique aqui para saber mais sobre nós.

Assine a nossa newsletter mensal.