Kaleydos

Espaço de trabalho: networking e contato com investidores

Por: Equipe BeerOrCoffee. Originalmente publicado pela Anjos do Brasil.

Os profissionais que já trabalharam no formato home office ou mesmo tem experiência como autônomo, sabem bem como faz falta ter um escritório. Pois é, foi num cenário parecido com esse que surgiram os coworkings, escritórios compartilhados por profissionais de áreas diversas, que têm interesses em comum. Como a busca por reduzir custos, um espaço físico para trabalhar, receber clientes e fazer reuniões. Bem como ter a oportunidade de trocar ideias mesmo sem ter uma equipe própria de trabalho.

Ficou curioso para saber mais do assunto? Então vem com a gente!

Vamos falar de networking?

Se você ainda não se atentou para a importância de manter seu networking atualizado e ativo, é hora de pensar e colocar em prática. E já que estamos falando de coworking temos uma perguntinha para você. Já se imaginou trabalhando num ambiente moderno, inovador, rodeado de profissionais atentos às tendências e o melhor, sedentos por fazer a carreira prosperar tanto quanto você?

Uma coisa é certa, se você nunca se imaginou nesta situação, ou sequer sabia desta possibilidade, já adiantamos, é hora de começar a pensar e já focar naquele sua agenda antiga, desatualizada, engavetada.
E por que não focar também no contato com investidores?

Vamos pensar juntos. Que tipo de contato você tem sentido falta na sua rede de contatos: clientes? fornecedores? parceiros? investidores?

Investidores são o seu foco?

Seja qual for seu foco ele pode estar dentro de um coworking e você está aí perdendo o time. No caso dos investidores, por exemplo, mesmo que eles não estejam utilizando esses espaços como estações de trabalho, é bem provável que você se conecte a eles por meio de um outro coworker, ou mesmo pela janela que os coworkings são para empresas e grupos fortes do mercado.

Ah, mas precisamos destacar um ponto importante, o ambiente criado pelos coworkings são muito propícios para estreitar relações, ampliar o networking e fazer novos contatos, inclusive com possíveis investidores. Entretanto, nada disso será possível se você não estiver aberto às possibilidades. É preciso ser um coworker ativo, interessado e participativo, daqueles que se mostram interessados no que o outro está fazendo. Contato nunca é demais, mas para ser lembrado é preciso se dedicar.

Lembrando que alguns coworkings tem contato direto com investidores e facilitam essa ponte entre você e eles. Escolhendo o lugar certo e se relacionando bem, fica fácil chegar no seu objetivo. E já parou para pensar que ele também pode estar trabalhando do seu lado? Então seja sempre visto e faça ser lembrado.

Já decidi ser um coworker, e agora?

Agora você sai em busca daquele que melhor atende suas necessidades. Seja pela proximidade, pela afinidade com o ambiente que encontrou no primeiro dia que visitou, pelos profissionais que frequentam o lugar, se é específico para sua área.

Ser um coworker é um estilo de vida. Muitos vão te questionar o que anda fazendo, como funciona, se já tem resultados. Este é o momento em que você olha pra si, faz uma breve retrospectiva e percebe o quanto a liberdade desses lugares contribuem para sua criatividade, produtividade e relacionamento. Ter que responder sobre o que você anda fazendo será motivo de orgulho. Afinal seu escritório não é apenas um espaço físico, engessado e tradicional. Mas sim um polo de inovação para o qual você contribui diariamente.

Até a próxima! 🙂


Foto: mdanys on Visual Hunt / CC BY

Redação Kaleydos

Assine nossa newsletter

Preencha os campos abaixo para receber nossa newsletter mensal.
E-mail *
Nome
Sobrenome
Organização
Cargo
*Campo obrigatório

Faça um comentário