Kaleydos

Google anuncia que usará materiais reciclados em todos os seus produtos até 2022

Plástico reciclado, compensação de emissões de carbono e produtos duráveis fazem parte da estratégia sustentável anunciada pela empresa

Após anunciar que práticas de economia circular se tornarão cada vez mais presentes em sua operação, a Google agora anuncia a meta de usar materiais reciclados em todos os seus produtos “Made By Google” até 2022. O anúncio foi feito no último dia 5 por Anna Meegan, head de sustentabilidade em hardware da empresa.

A Google agora também é uma empresa de hardware e precisa lidar com o impacto ambiental dessa atividade

O compromisso é relevante porque, há três anos, a empresa entrou no mundo de hardwares para consumo, como o Google Assistente, Google Home e smartphones da linha Pixel, Pixelbooks, Nest e outros.

Até 2022, todos terão plástico reciclado em sua composição. O material já é utilizado em dispositivos Chromecast e a empresa usa garrafas plásticas para criar a textura do Google Home e cases. No caso das garrafas plásticas, a Google passou dois anos validando que o material iria atender aos requisitos de design e fabricação e que os fornecedores conseguiriam entregar o material em escala para atender a demanda.

Outra decisão é criar produtos que durem o tempo mais longo possível, indo na contramão da tradicional obsolescência programada, que tanto prejuízo traz ao meio-ambiente e à sociedade. Além disso, os produtos da empresa agora são planejados para serem simples de desmontar ao fim da sua vida útil para reciclar as suas peças.

Emissões de carbono serão compensadas

Não é apenas a fabricação e o descarte desses produtos que podem causar problemas ambientais. O envio deles para seus consumidores são responsáveis por emissões de carbono. Emissões que, segundo a empresa, serão totalmente compensadas com ações ambientais positivas até 2020.

A estratégia evitará que a sua produção e o seu descarte gerem uma quantidade massiva de resíduos e contribuirá para um mundo com menos emissões carbônicas.

Google já tem investido em sustentabilidade

Não é novidade que a Google tem investido em se tornar uma empresa mais sustentável. Entre 2017 e 2018, suas emissões de carbono devido a remessas diminuíram em 40%, ao trocar as remessas por avião para remessas por navio.

Desde o ano passado, a gigante tecnológica publica relatórios sobre a sustentabilidade de seus produtos. Além disso, lançou o Power Project, com o objetivo de oferecer a famílias necessitadas ferramentas para economizar energia (e dinheiro) até 2023.

Segundo Megan:

“Nossa ambição é deixar as pessoas, o planeta e nossas comunidades melhor do que encontramos. (…) Hoje, estamos criando a fundação para o que acreditamos que será uma forma de fazer negócios que se compromete a construir produtos melhores”.

Outras empresas de tecnologia anunciam iniciativas semelhantes

A Google não está sozinha nesse tipo de iniciativa.

A Apple também já anunciou o uso de materiais reciclados em seus produtos e chegou a desenvolver um robô que desmonta hardwares antigos para reaproveitar suas peças. E a Samsung também anunciou uma iniciativa similar esse ano, prometendo usar materiais sustentáveis em suas embalagens. Já o Facebook se comprometeu a usar apenas energia renovável até 2020.

Leia também

Por que a Google e o mundo dos negócios estão adotando a economia circular?

Google é maior comprador de energia renovável do mundo

Empresas limpam o oceano de plásticos descartados e os transformam em novos produtos

Apple pretende fabricar produtos apenas com materiais reciclados

Fazendo a transição para uma economia circular


Com informações do StartSe, The Verge e Fast Company.


Sobre a Kaleydos

Kaleydos é uma plataforma de investimento e desenvolvimento de soluções e negócios alinhados aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS). Apoiamos negócios inovadores em estágio inicial de maneira personalizada mesclando mentoria, capital semente e co-gestão. Somos uma iniciativa do Instituto Jatobás. Clique aqui para saber mais sobre nós.

Assine a nossa newsletter mensal.