Kaleydos

Investimentos em startups iniciantes: como captar?

Como captar investimentos para uma startup? Essa não é, definitivamente, uma tarefa simples. A captação de recursos, aliás, representa uma das principais dificuldades para os empreendedores que desejam apostar em um negócio inovador.

No Brasil, onde, apesar dos notáveis avanços nos últimos anos, o mercado ainda não alcançou o mesmo nível de maturidade existente nos Estados Unidos, a missão de captar recursos é dificultada pelo grande desconhecimento que existe quanto à própria dinâmica do investimento. Não raro, o empreendedor desconhece o papel de um investidor, que vai muito além de “colocar dinheiro” no negócio.

O amadorismo e a ditadura do curto prazo também pode comprometer o processo. Muitos empresários não têm uma visão de conjunto e um entendimento pleno das potencialidades e limitações de seu negócio. Há quem não se prepare adequadamente para a captação, e sequer saiba exatamente de quanto precisa para tocar o negócio adiante. Outros carecem de uma percepção realista; acabam imaginando que a empresa vale bem mais do que realmente vale, ou, ao contrário, vendendo seu negócio por um preço baixo demais.

Portanto, antes de partir para a captação propriamente dita, faça a lição de casa. Estude, estude e, na dúvida, estude mais um pouco. Não poupe tempo e recursos para aprender. Conheça a fundo o setor em que pretende atuar, entenda a dinâmica dos investimentos, saiba quanto captar, como captar e com quem captar. Aposte no networking e estabeleça contatos frequentes com investidores em potencial. A falta de proximidade com os contatos certos dificulta consideravelmente o trabalho de quem busca recursos.

Continue lendo no Startupi


Sobre a Kaleydos

Kaleydos é uma plataforma de investimento e desenvolvimento de soluções e negócios alinhados aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS). Apoiamos negócios inovadores em estágio inicial de maneira personalizada mesclando mentoria, capital semente e co-gestão. Somos uma iniciativa do Instituto Jatobás. Clique aqui para saber mais sobre nós.

Assine a nossa newsletter mensal.

Faça um comentário