Kaleydos

Nos EUA, aumenta o número de startups fundadas por mulheres negras

Apesar do aumento, número de startups e valor de investimento levantado ainda é baixo em comparação a negócios fundados por homens brancos

Segundo um novo relatório do ProjectDiane, uma pesquisa bienal sobre mulheres negras empreendedoras, o número de startups fundadas por negras aumentou duas vezes e meia em apenas dois anos. No relatório de 2016, computavam-se 84 startups. No de 2018, figuram 227.

Além disso, em 2017, 34 mulheres negras levantaram mais de US$ 1 milhão em investimento para os seus negócios. Em 2015, apenas 12 haviam feito isso. Apesar deste aumento, o montante ainda é baixo. Mulheres negras só levantaram 0,068% (US$ 289 milhões) – dos US$ 424,7 bilhões em investimento de capital de risco no setor de tecnologia desde 2009. O resultado não é inesperado. Em 2017, por exemplo, o total de investimento levantado por todas as mulheres fundadoras de startups somaram apenas 2% dos US$ 85 bilhões investidos por capital de risco.

São poucos os VCs que explicitamente buscam por fundadores negros. Uma exceção é Arlan Hamilton, fundador da Backstage Capital, que recentemente anunciou que sua empresa está levantando US$ 36 milhões para um novo fundo que irá investir somente em startups fundadas por mulheres negras. Cada negócio receberá pelo menos US$ 1 milhão.


Com informações do Fast Company.

Foto: WOCinTech no Flickr.


Sobre a Kaleydos

Kaleydos é uma plataforma de investimento e desenvolvimento de soluções e negócios alinhados aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS). Apoiamos negócios inovadores em estágio inicial de maneira personalizada mesclando mentoria, capital semente e co-gestão. Somos uma iniciativa do Instituto Jatobás. Clique aqui para saber mais sobre nós.

Assine a nossa newsletter mensal.

Faça um comentário