Kaleydos

O que é investimento de impacto?

Da Positive Ventures

É o investimento feito em empresas que nascem com (ou adotam) a intenção de gerar benefícios sociais, além do retorno financeiro. O investimento de impacto busca conciliar a resolução de um desafio social específico, com a expectativa de retorno financeiro dos investidores que financiaram a iniciativa. A ideia é usar a força dos negócios para incentivar transformação social positiva em escala (ou seja, em grandes números). A ideia é apoiar não os melhores negócios do mundo, mas os melhores para o mundo.

Certo, mas isso não é papo furado?

Muito pelo contrário. A diferença do investimento do impacto para o “papo furado” é que existem critérios de avaliação para saber se aquele projeto, negócio ou iniciativa têm mesmo um impacto social positivo. Um bom exemplo é investir em empresas que possuem o selo do Sistema B, que agrupa investidores e empreendedores comprometidos com a mensuração e expansão do impacto positivo causado por seus negócios e investimentos. Além disso, os gestores de fundo de impacto são remunerados pela performance financeira do portfólio, mas também pelo avanço dos benefícios sociais comprovadamente atingidos.

Como assim? Que critérios? Como se mede isso?

Ótima pergunta! A avaliação depende da área da qual estamos falando. Mas, de uma maneira geral, podemos pensar que o negócio que recebe o investimento tem que mostrar em números o bem que está fazendo para a sociedade e ambiente. Isto é, se os funcionários são remunerados de forma justa e equânime, se há diversidade na comunidade beneficiada pelo negócio, se houve aumento em taxas de reciclagem ou coleta após a introdução da solução, etc. O desafio de ampliar os efeitos positivos do investimento se dividem em:

1. estabelecer o problema a ser resolvido;

2. medir os outputs (efeitos imediatos causados);

3. buscar os outputs (o que os efeitos causados provocaram em termos de pensamento e comportamento).

Essa conta vira uma métrica e essa métrica vira um objetivo a ser perseguido por investidores e empreendedores.

Qual a diferença disso para a filantropia?

Essa é uma questão muito importante. A filantropia financia um determinado projeto, mas não procura retorno financeiro, é uma modalidade ligada à cultura de doar, seja tempo ou dinheiro, idealmente ambos. Quem se dedica ao investimento de impacto cumpre um papel diferente, mas sem dúvida complementar. O foco aqui é encontrar negócios que assumam o compromisso de melhorar a vida das pessoas e bem-estar do planeta, sem abrir mão de ser um “negócio” que tem lucro e sonha grande.

Estou achando interessante, mas ainda não consegui entender que tipos de negócios são esses. Me explica?

Existem diversas possibilidades. Por exemplo, negócios que trabalham no ramo da reciclagem, mobilidade urbana, energia limpa, microcrédito, entre outros. A pesquisa científica também traz grandes oportunidades para investimento de impacto. O potencial é, na verdade, ilimitado. A maioria dos investidores e empreendedores de impacto usa os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) estabelecidos pela ONU como base para a decisão de investir.No fundo, a causa por trás do investimento de impacto é transformar todo e qualquer negócio em um negócio de impacto social positivo, ou seja, que no futuro não exista a possibilidade de algum empreendedor criar uma solução sem levar em conta seu impacto na sociedade e planeta, e que isso se torne uma meta a ser medida e perseguida.

Parece tudo muito bonito, claro. Mas esse mercado é promissor? É viável?

É sim! Atualmente, US$ 77 bilhões de dólares são administrados por fundos de investimento de impacto, segundo a Global Impact Investing Network (GIIN). Esse valor tem o potencial de aumentar muito mais, especialmente se levarmos em consideração que há cada vez mais incentivos para que empresas e governos do mundo reduzam a emissão de poluentes, gerem menos resíduos, remunerem melhor os seus trabalhadores e pensem no desenvolvimento econômico do mundo como uma cadeia global, que envolve não só os negócios, mas a fauna, a flora e as pessoas.

Então o investimento de impacto é garantido?

Não. A relação risco versus retorno é igual, tanto para o investimento de impacto social positivo como para investimentos tradicionais, e muda muito diante da estrutura usada para investir e o estágio do negócio que recebe o investimento.

Saiba mais sobre investimentos de impacto:

https://thegiin.org/impact-investing/need-to-know/

https://www.insper.edu.br/nucleo-medicao-investimentos-de-impacto/o-que-e-investimento-impacto/

http://economia.estadao.com.br/noticias/suas-contas,fundos-de-investimento-com-impacto-social-miram-pequeno-investidor,70001901595

http://www1.folha.uol.com.br/empreendedorsocial/colunas/2017/06/1895446-a-democratizacao-do-investimento-de-impacto-social.shtml

Este conteúdo é uma parceria Positive Ventures e Me Explica?.

Escrito por Diogo A. Rodriguez: jornalista e cientista social; criador do primeiro veículo de jornalismo explicativo do Brasil, o Me Explica? (www.meexplica.com).


Sobre a Kaleydos

Kaleydos é uma plataforma de investimento e desenvolvimento de soluções e negócios alinhados aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS). Apoiamos negócios inovadores em estágio inicial de maneira personalizada mesclando mentoria, capital semente e co-gestão. Somos uma iniciativa do Instituto Jatobás. Clique aqui para saber mais sobre nós.

Assine a nossa newsletter mensal.

6 comentários