Kaleydos

Por que o modelo cooperativo deve estar no coração da nova economia

Em seu novo livro, o jornalista Nathan Schneider posiciona os negócios cooperativos tanto como radicais quanto tradicionais e diz que todos os negócios deveriam se tornar mais democráticos

O site Fast Company publicou uma ótima matéria sobre modelos de negócios cooperativos e a nova economia. Traduzimos um trecho:

“Em 1903, um empreendedor americano, Charles Boettcher, fundou a Great Western Sugar Company no Colorado, e abriu duas refinarias de açúcar de beterraba fora de Denver. Ao longo dos século 20, a companhia se expandiu, abrindo duas novas plantas em Wyoming, Montana, e Nebraska, reunindo centenas de cultivadores nestes estados. A companhia passou de proprietário a proprietário por várias décadas, começando em 1970, e seu último proprietário, nervoso pelas volatilidades do mercado de açúcar de beterraba na época, começou a procurar por alguém para comprará-la em 1990. Em 2002, eles finalizaram a venda não para outro proprietário privado, mas para os quase 1.000 cultivadores de açúcar de beterraba, que mantiveram o negócio vivo por décadas. Eles ainda o fazem. Mas agora os cultivadores são proprietários e operam a companhia eles mesmos, com o nome de Western Sugar Cooperative.

(…)

Este tipo de transição de corporação vertical (top-down) pra uma cooperativa operada democraticamente é radical no sentido em que ela contraria a tendência dos poderosos conglomerados que se imaginam quando pensam em negócios americanos. Mas é também uma maneira surpreendentemente comum e tradicionalmente americana de se fazer negócios. Fazer a ponte entre estes dois aspectos é a essência do novo livro do [jornalista Nathan]  Schneider’s, Everything for Everyone: The Radical Tradition that Is Shaping the Next Economy.”

Continue lendo no Fast Company (em inglês)


Sobre a Kaleydos

Kaleydos é uma plataforma de investimento e desenvolvimento de soluções e negócios alinhados aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS). Apoiamos negócios inovadores em estágio inicial de maneira personalizada mesclando mentoria, capital semente e co-gestão. Somos uma iniciativa do Instituto Jatobás. Clique aqui para saber mais sobre nós.

Assine a nossa newsletter mensal.

Faça um comentário