Kaleydos
mentoria

Sebrae lança publicações para negócios de impacto durante Fórum de Finanças Sociais

Evento debateu os desafios financeiros das empresas de impacto social, em São Paulo

Da Agência Sebrae de Notícias, publicado em 8 de junho de 2018.

O Sebrae está participando do Fórum de Finanças Sociais e Negócios de Impacto, que está sendo realizado em São Paulo, onde se discute o direcionamento de mais empreendedores para essa temática, que mantém foco na base da pirâmide. Nesta quarta-feira (6), foram lançadas três publicações, relacionadas ao tema, feitas pelo Sebrae e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud).

Nesta quinta-feira (7), a diretora-técnica no exercício da presidência do Sebrae, Heloisa Menezes, falou sobre a atuação do Sebrae nessa temática, assinalando que se trata de “um eixo prioritário” na estratégia da instituição, ao participar do painel “Iniciativas do Ecossistema. Como avançar na agenda, apoiando todo o campo?”.

“Negócios de impacto social também precisam ser inovadores e muito valorizados, pois buscam efetivamente transformar a realidade das comunidades, que têm força empreendedora e podem se diferenciar, além de possibilitar uma perspectiva mais promissora, impulsionando o desenvolvimento local”, disse Heloisa Menezes.

A primeira participação do Sebrae nos debates começou na quarta-feira, com uma roda de conversas sobre o apoio ao empreendedor de impacto. “Apresentamos neste workshop, pesquisas sobre o nosso cliente que procura por informações ou quer empreender negócios de impacto social”, explicou Valéria Barros, coordenadora nacional do Macrossegmento de Impacto Social e Ambiental do Sebrae. Além disso, foram mostrados dados sobre os hábitos e formas de consumo da população de menor renda, entre outros temas.

A outra participação aconteceu à tarde, quando foi realizado o debate “Governo: tese de mudanças para impacto”, com a presença de representantes de organizações civis, Sebrae e o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC). “Foram discutidos como podemos avançar, com as participações públicos-privadas, para elevar o número de negócios de impacto no país”, afirma Valéria. “E depois, trabalhar a integração junto a outros ecossistemas para desenvolver ações complementares que gerem impacto socioambiental positivo”, acrescentou a coordenadora.

Durante o evento, foi lançada a  publicação “Pesquisa Nacional sobre Aceleração de Negócios de Impacto: Um olhar sobre as práticas atuais”, feita em parceria com o Pnud, e que mostra a evolução e diferenças de pequenos negócios de impacto que passaram em processos de incubação e aceleração, considerando o nível de maturidade de gestão. A segunda publicação é a “Gestão do Conhecimento no Ecossistema de Negócios de Impacto no Brasil”, que apresenta 21 estudos desenvolvidos por atores do ecossistema de negócios de impacto.

A terceira publicação é o “Retrato dos Pequenos Negócios Inclusivos e de Impacto no Brasil”, que detalha 857 casos de empreendedores de negócios inclusivos e de impacto social, feito em 2017. O documento é dividido por região e segmento produtivo, faz o perfil do empreendedor e maturidade de gestão dos pequenos negócios.


Sobre a Kaleydos

Kaleydos é uma plataforma de investimento e desenvolvimento de soluções e negócios alinhados aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS). Apoiamos negócios inovadores em estágio inicial de maneira personalizada mesclando mentoria, capital semente e co-gestão. Somos uma iniciativa do Instituto Jatobás. Clique aqui para saber mais sobre nós.

Assine a nossa newsletter mensal.

Faça um comentário